Associação das Emissoras de Rádio e TV do Estado do Rio de Janeiro
Para ministro, Brasil entra em uma nova era de modernização do setor de radiodifusão
Publicada em 11/05/2017
O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, participou nesta segunda-feira (8), em Porto Alegre, do mutirão de assinatura de termos de adaptação das outorgas, que autorizam a migração do AM para a faixa FM. Em seu discurso, o ministro ressaltou que a migração melhora a qualidade dos serviços da radiodifusão.
 
A série de mutirões para acelerar a migração de rádios AM para FM nos estados chegou nesta segunda-feira (8) a Porto Alegre (RS). O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, participou do evento em que 33 emissoras assinaram o termo aditivo de adaptação das outorgas, documento que autoriza a mudança de faixa. "O governo federal vem fazendo a sua parte, ao dar condições para que as emissoras continuem a avançar na qualidade dos serviços prestados", disse Kassab. 
 
O ministro também ressaltou o esforço do governo federal em agilizar a migração das AMs. “E nós ficamos na expectativa de avançar ainda mais, com a extraordinária equipe que temos e essa plena integração, essa somatória de esforços do poder público com vocês, radiodifusores. A assinatura é apenas emblemática, para que a fotografia desse evento possa correr todo o Brasil e para que o país possa acreditar que estamos entrando em uma nova era", frisou
 
Na visão do ministro, diante de uma conjuntura de recuperação nacional, a radiodifusão se destaca por ajudar a melhorar a vida do cidadão. "O importante é que a nossa democracia se fortaleça e se consolide", afirmou. "E não existe uma democracia sólida, respeitada no mundo e pelo povo de seu país, se não houver imprensa forte. Felizmente, o Brasil tem muito do que se orgulhar de seus meios de comunicação – perseverantes, atuantes, vigilantes e cada vez mais independentes."
 
Segundo o presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Paulo Tonet, "a radiodifusão está unida pela melhoria das condições de trabalho, pela causa do Brasil". "É isso que buscamos em nossos estúdios e redações, 24 horas por dia".
 
Para ele, a equipe do MCTIC tem alcançado feitos históricos, a exemplo do desligamento do sinal analógico de televisão em Brasília e São Paulo. "Em números, isso significaria afetar a população de vários países ao mesmo tempo. E não tivemos reclamação em nenhum momento. As audiências das emissoras de televisão não caíram."
 
Antes da solenidade, o ministro e a secretária de Radiodifusão, Vanda Nogueira, foram recepcionados no Palácio Piratini pelo governador José Ivo Sartori e pelo vice-governador José Paulo Cairoli, e participaram de um almoço com radiodifusores na sede do Grupo RBS, a convite da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert).
 
O mutirão pelos estados deve ter sequência em 5 de junho, no Paraná. A mudança de faixa é uma reinvindicação das emissoras AM de todo o país, que sofrem com a perda de qualidade do sinal, de audiência e de faturamento. A força-tarefa já havia passado por Santa Catarina, em 17 de fevereiro, e Minas Gerais, em 24 de março. Com a operação na faixa FM, as rádios também poderão ser sintonizadas em dispositivos móveis, como tablets e smartphones, o que garante a continuidade e a modernização do serviço.
 
Fonte: MCTIC/Tudo Rádio.com
1 1 1 1 1 1 1 1 1
AERJ Todos os direitos reservados